quinta-feira, 16 de maio de 2013

Movimento “Que se lixe a troika” interrompe Vítor Gaspar e exige demissão do governo


Movimento “Que Se Lixe a Troika” interrompe Vítor Gaspar na apresentação do livro de Carmen Reinhart e Kenneth Rogoffe e exige demissão do governo. Em comunicado, o movimento acusa o ministro de ser "o representante nacional máximo da Loucura Financeira".


Num comunicado enviado à comunicação social, e publicado na sua página de facebook, o movimento “Que se lixe a troika” refere que esteve presente esta quarta feira na apresentação do livro "Desta vez é diferente. Oito séculos de loucura financeira", de Carmen Reinhart e Kenneth Rogoff (ler artigo “Austeridade”: história de uma fraude teórica), os “dois autores que são o fundamento teórico para a austeridade”, para “dizer a Vítor Gaspar e à sua inspiração ideológica (alegadamente fraudulenta) que a austeridade é a loucura financeira, e que aplicar a austeridade é acreditar na loucura e promovê-la, forçar as pessoas à miséria, ao desespero, à pobreza". 

No documento, acusam o ministro das Finanças de ser "o representante nacional máximo da Loucura Financeira", sublinhando que Vitor Gaspar "não tem qualquer legitimidade para estar frente a um Ministério". 

Segundo o movimento, "a demissão deste governo é o único ato de sanidade que está neste momento em cima da mesa". 

Durante o protesto, as cerca de duas dezenas de ativistas soltaram várias gargalhadas, como forma de protesto, sempre que o ministro das Finanças referia a expressão "Desta vez é diferente" e gritaram "demissão" e o "País não o quer ouvir".

Sob o lema "Obviamente estão todos demitidos", o movimento "Que se Lixe a Troika" marcou umaconcentração para o Conselho de Estado, convocado segunda-feira pelo Presidente da República, a decorrer às 17 horas do próximo dia 20 de Maio.

No dia 1 de junho terá lugar, em várias cidades de vários países europeus, uma manifestação internacional com o lema “Povos Unidos Contra a Troika”.

Em seguida, transcrevemos na íntegra o comunicado divulgado pelo "Que se lixe a troika":

"QUE SE LIXE A LOUCURA FINANCEIRA! 

- Que Se Lixe a Troika interrompe Vítor Gaspar na apresentação do livro dos dois autores que são o fundamento teórico para a austeridade.

Não poderia ter sido mais emblemático o convite feito por Carmen Reinhart e Kenneth Rogoff para prefaciar e apresentar o seu livro ao Ministro das Finanças Vítor Gaspar. O livro, intitulado “Desta vez é Diferente – Oito Séculos de Loucura Financeira”, foi escrito por dois autores que recentemente se viram envolvidos numa grandíssima polémica porque as fórmulas que publicaram nos estudos que levaram a cabo, usadas como justificação por muitos governos e entidades para aplicar a austeridade sem fim nos seus países estariam, afinal, erradas. Nada que dissuadisse os autores, ex-funcionários do Fundo Monetário Internacional, a continuar a defender a austeridade e a destruição.

O convite a Vítor Gaspar é coerente, pois também o ministro das Finanças, diariamente confrontado com as consequências destruidoras das políticas da troika e da austeridade que implementa, mantém a sua fé de que um dia os modelos falhados que usa funcionarão. O actual ministro das Finanças poderá no futuro estar entre as figuras máximas da loucura financeira.

Faz portanto todo o sentido que um livro sobre Loucura Financeira seja apresentado pelo maior especialista português vivo nesse tema. Mas sabemos bem que o erro da austeridade nada tem que ver com uma fórmula. A austeridade destruiu comprovadamente ao longo de décadas as economias, o emprego, os países, as pessoas, em países por todo o mundo. Ignorar isso não é apenas ser pouco rigoroso – é ser um apóstolo da loucura e da irracionalidade.

O “Que Se Lixe a Troika” esteve presente hoje na apresentação do livro em Lisboa para dizer a Vítor Gaspar e à sua inspiração ideológica (alegadamente fraudolenta) que a austeridade é a loucura financeira, e que aplicar a austeridade é acreditar na loucura e promovê-la, forçar as pessoas à miséria, ao desespero, à pobreza. Vítor Gaspar é o representante nacional máximo da Loucura Financeira e não tem qualquer legitimidade para estar frente a um ministério. Tal como o próprio disse, “não foi eleito coisíssima nenhuma”. Gaspar, como o governo que faz com que o país apodreça todos os dias para manter a loucura financeira e civilizacional da austeridade e da troika, tem que sair. A demissão deste governo é o único acto de sanidade que está neste momento em cima da mesa.

Dia 1 de Junho estaremos unidos com várias cidades em vários países europeus a transformar a Europa, a exigir a mudança total de rumo, sob o mesmo lema: “Povos Unidos Contra a Troika”. Dia 20 de Maio estaremos em Belém, frente ao Conselho de Estado, a exigir a demissão deste governo que já há muito não tem legitimidade para continuar no poder. Que Se Lixe a Troika! O povo é quem mais ordena!"

video